quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

vende-se

na esquina da tamóios com rua da bahia
bem em frente ao ponto de onibus
tem uma loja de coisinhas variadas, roupas brinquedos material escolar.
um moço que trabalha lá
cada vez me aparece na porta com seus produtos
apropriados no próprio corpo, perde identidadade idade e se é o que se propõe. 
algo de fantasioso mesmo
e o corpo também se monta
ele performa aquilo 
ali, e a proposta é comercial, ao vivo.
vez ou outra alguma criança 
ou pessoa mais de idade
olha pra figura, que também sorri,
a figura aponta
na direção do objeto
na direção do corpo que traduz a intenção
ou qualquer que seja. não posso sair também afirmando demais
eu penso as vezes em pegar ônibus por lá: pela distração

o que tem de bonito nisso: nada
talvez as cores dos penduricalhos etiquetados na china
ou a coisa mundo que move, compra vende
penso se é escape, pelas possibilidades de ser
será?
a meta que precisa ser cumprida todos os meses
seria?
agora ele me aparece com um garfo de três dentes
do diabo
e acende vermelho
ele ainda ri. 

Nenhum comentário: